Portal de Beleza: Doenças de Pele mais Comuns no Verão


Doenças de Pele mais Comuns no Verão

Férias é o momento perfeito para aproveitar os dias de descanso e curtir o verão sem medo de ser feliz. A estação mais quente do ano é perfeita para ir à praia ou piscina. Embora seja um período propício para a prática de atividades ao ar livre, o verão também favorece o desenvolvimento de fungos, bactérias e microrganismos. O calor e o suor excessivo propiciam o surgimento de algumas doenças de pele e aumentam o risco de queimaduras.
 As doenças mais comuns são micoses, brotoejas, manchas e sarda brancas, bicho geográfico, acne solar e herpes labial. Os fundos que causam as micoses se alimentam de queratina e podem aparecer nos pés, virilha, unhas e em outras partes do corpo. Por isso, é necessário evitar andar descalço em lugares molhados, secar todas as dobrinhas após o banho, dando atenção especial aos pés, virilha e unhas.
 Segundo a dermatologista Livia de Andrade Bessa, do Centro Dermatológico Giovanni Bojanini, “durante o verão podem ocorrer reações alérgicas ao sol (fotodermatose) – podem surgir com o uso de cosméticos e até mesmo medicações orais, queimaduras e inflamações. Algumas substâncias presentes em alguns tipos de alimentos (como o limão) em contato com a pele e após exposição solar desencadeiam uma reação alérgica (fitofotodermatose) levando ao surgimento de lesões tipo queimadura na pele. Outro quadro comum é a insolação e os sintomas são: temperatura corporal elevada, mal-estar, dor de cabeça, falta de ar, tontura, taquicardia, náuseas e vômitos. Em casos mais graves pode haver confusão mental e perda da consciência. Para prevenir a insolação, deve-se evitar a exposição demasiada aos raios solares, especialmente entre as 10h às 16h, evitar a prática de atividades físicas no sol, usar roupas adequadas e ingerir bastante líquido.”
 “É essencial usar o filtro solar durante o verão, passando o produto 30 minutos antes da exposição ao sol e reaplicá-lo a cada duas horas. Em caso de transpiração excessiva ou após entrar no mar ou na piscina a reaplicação deve ser imediata. O cuidado vale para a pele, cabelo e a boca. Utilizar roupas leves, óculos de sol, chapéu, viseira e boné ajudam a reforçar a proteção. Além disso, é fundamental evitar a exposição solar entre 10 e 16 horas – período de maior incidência de radiação ultravioleta B (responsável pelo surgimento do câncer de pele). Lembrar de passar o filtro solar nas mãos, orelhas, nuca e pés. A prevenção é a melhor maneira de se proteger”, enfatiza Lívia de Andrade Bessa.
 Bons hábitos contribuem para manter a pele bem cuidada e hidratada. Durante o verão, beber muita água, suco de frutas e água de coco são imprescindíveis. Alguns alimentos que contem arotenóides (substância que se deposita na cútis e ajuda a reter as radiações ultravioletas) são grandes aliados nesta tarefa de prevenir danos causados pelo sol. São eles: cenoura, beterraba, abóbora, mamão e maçã. Ingerir frutas e legumes com alto teor de água auxilia na hidratação do corpo, ameniza os sinais do envelhecimento e auxilia na prevenção de doenças.
Centro Dermatológico Giovanni Bojanini
 Contato (11) 2628-8500


Gostou da Dica? Curte o Portal:








Comentários do Facebook
2 Comentários do Blogger

2 comentários:

Postar um comentário

Fico Feliz com Seu Comentário, volte sempre!

PS: Comentários anônimos não serão mais aceitos ok?

Top 10